quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Equilíbrio

É simples voar. Basta pensar em algum instante de saudade que você sai do lugar. É simples sonhar. Os sonhos são sussurros do coração unido de uma força que sequer conhecemos. Fácil mesmo é dançar com o vento, brincar com o tempo. Eles são bobinhos, fáceis de negociar. O difícil é convencermos a nós mesmos que é possível realizar. De nada adianta ver a linha do horizonte se não quisermos avançar. É preciso sede por desafios. Até mesmo o que parece tão estático pode mudar quando sequer imaginamos.
Sob os degraus da escada, as palavras me sinalizavam raiva, o coração perda, a coragem força, a persistência sorte, os olhares esperança. Aqui dentro tudo parece tão perto, tão sincero. Tão diferente do mundo de fora. Às vezes não é o mundo que é cruel, nós que criamos problemas demais. Não vemos o mundo como ele é, mas como ele está desenhado em nós. Um prisma de cores pode ser encontrado em qualquer esquina, basta permitirmos. E feito isso, podemos encontrar amor até na guerra. O mundo pode ser um caos, mas pode ser paz também. Do limbo ao céu, não sabemos qual será nossa casa daqui um tempo, mas podemos construir o lar que queremos aqui, agora. É só fechar os olhos, e acreditar.
"Portas e janelas sempre abertas para a sorte entrar."

Um comentário:

  1. "É simples voar. Basta pensar em algum instante de saudade que você sai do lugar. É simples sonhar. Os sonhos são sussurros do coração unido de uma força que sequer conhecemos. Fácil mesmo é dançar com o vento, brincar com o tempo. Eles são bobinhos, fáceis de negociar. O difícil é convencermos a nós mesmos que é possível realizar." - digo isso a mim mesma - plug de mente e de sentimento

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar um pouco de si por aqui!