quarta-feira, 30 de março de 2011

Inconformismo

O mais difícil é começar. Questionamentos, dúvidas, decisões. O cérebro está mal acostumado a quem faça tudo por ele. Não precisa mais pensar, certo? Pra quê discutir se já existem tantas discussões no mundo. Basta ler, entender e pronto. Conformar-se com a situação é muito mais aconchegante para aqueles que não aspiram por aventuras. Mas estes pensamentos vazios esquecem que cada ser humano é endêmico: não há ninguém igual a ninguém em qualquer parte do mundo. Podemos até encontrar almas que falem a mesma língua que a nossa, mas nunca será igual. Vem daí o papo de que somos únicos e insubstituíveis. Puro clichê. Pura verdade. O fato é que eu cansei de tanta coisa! Cansei desse meu mundo limitado com palavras que eu uso todo santo dia. Cansei de me encolher em forma de feto e sentir o peito doendo. Cansei de esperar e esperar e esperar; Eu quero que aconteça. E pronto! Cansei talvez até daquele amor do mesmo jeitinho. Eu canso é de olhar para as pessoas e pensar em anjinhos, mas me enganar com a aparência. Exaustivamente meus olhos pedem por descanso, um pouco de paz. Eles não aguentam mais a realidade repleta de ações sem sentido. Mecanizadas. É tanto pra ler, tanto pra aprender, tantas paredes pra derrubar. Bem aqui dentro. Mas é certo continuar assim? Sobra conteúdo, falta diálogo (alguém lembra o significado dessa palavra?), discernimento. Dialética, interpretação, abstrações. O cérebro precisa de tempo pra digerir tudo. É isso que falta também. Tempo. Mudar o cotidiano pode ser complexo, mas basta pensar em asas pra tudo começar a melhorar. Tudo começa de dentro pra fora, inclusive o amor. Não há sentimento mais lindo que o amor próprio para ser sustentável. O mundo clama por isso. Pessoas humanas, inconformadas. Há tanto para se falar, protestar, mas a pausa fica aqui, para refutação, críticas, movimento. É preciso se inconformar, todo dia.

2 comentários:

  1. "Cansei de me encolher em forma de feto e sentir o peito doendo."
    Me tocou muito essa frase. Haha, eu fui levado a muitos pensamentos depois disso...
    Eu gosto de ler o que você escreve, Matavelhas

    ResponderExcluir
  2. progresso é a nossa penitencia!....
    a velha estória do não se caber dentro de si.
    buscar mais, querer mais, ser mais. Mas dentro desse sistema? será possivel?...essa é a tatica para spbreviver, lidar com isso. eu nao sei se eu lido mto bem...
    mas nao caber dentro de sí é ótimo, é instigante, é romantico, é ideal...eu por exemplo, nao estou cabendo dentro de mim pensando em você, neste exato momento...

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar um pouco de si por aqui!